Notícias

Fundação Terra distribui pães e peixes para a Páscoa
Foram beneficiadas mil famílias de Arcoverde (PE) e 500 de Maracanaú (CE)
12/04/2017
  • Os preparativos para a doação começaram bem cedo, unindo voluntários e funcionários da Fundação Terra

  • Os preparativos para a doação começaram bem cedo, unindo voluntários e funcionários da Fundação Terra

  • Padre Airton abençoa os peixes e os pães antes da doação

  • Padre Airton fez uma reflexão sobre a importância da partilha para os cristãos

  • A quadra da Fundação Terra ficou lotada para ouvir as palavras de Padre Airton

  • A quadra da Fundação Terra ficou lotada para ouvir as palavras de Padre Airton

  • Padre Airton concede entrevista para a TV Jornal

Mil famílias pobres de Arcoverde, no Sertão de Pernambuco, e 500 de Maracanaú, no Ceará, terão uma Páscoa de mais paz e amor, sem ter que se preocupar com o peixe da Semana Santa. A Fundação Terra, instituição social criada pelo Padre Airton Freire em 1984, distribuiu cerca de cinco toneladas de peixe e mais de cinco mil pães para moradores da Comunidade da Rua do Lixo, do Alto Alegre II, e de distritos da zona rural de Arcoverde. A doação foi realizada na quarta-feira, 12 de abril. Antes, Padre Airton fez a leitura das Bem-Aventuranças e do milagre da multiplicação de pães e peixes, do Evangelho de Mateus.

A comunidade chegou cedo para receber as doações. Mais de 50 pessoas, entre voluntários e funcionários da Fundação Terra, participaram da distribuição em Arcoverde, que transcorreu com muita tranquilidade durante boa parte da manhã. Além da alegria por receber os alimentos, as pessoas comemoravam quando conseguiam fazer fotos com Padre Airton, que participou de todas as atividades.

A dona de casa Jocilene de Melo, 27 anos, mãe de dois filhos pequenos, disse que não ia esperar até a sexta-feira para preparar o peixe. “Vou dividir para hoje e sexta, porque estou sem muita comida em casa”, afirmou. Já dona Maria do Socorro da Silva, 58 anos, resolveu guardar todo o peixe para a Sexta-Feira da Paixão: “A família é grande, é melhor não gastar antes”. Para o almoço especial, ela espera reunir filhos e netos.

“Eu agradeço muito a Fundação por essa doação. Antes da Fundação Terra a gente não tinha nada. Hoje, temos comida, meus filhos estudaram aqui, meus netos ainda estudam, e ainda tenho outro neto que faz o curso de Marcenaria, para conseguir um emprego”, destacou Maria do Socorro.

Mensagem de Padre Airton

Mais cedo, após a leitura dos textos do Evangelho, Padre Airton fez uma reflexão sobre a importância da partilha para os cristãos. “Quando uma pessoa não tem o que comer, Deus não se sente honrado. Quando uma criança não tem escola para frequentar, o futuro dessa criança está estragado. Quando um homem não tem um trabalho que dê para sustentar sua família, esse homem se sente envergonhado e humilhado”, destacou. O religioso também fez um pedido para que as pessoas que receberam os pães e peixes pudessem compartilhar com a comunidade; para quem têm uma situação financeira melhor, sugeriu que possam contribuir com aqueles que sofrem pela pobreza. (Leia a homilia completa abaixo)

Ajude a Fundação Terra

Criada há 32 anos em Arcoverde, no antigo lixão do município, a Fundação Terra mantém duas escolas e três creches para cerca de mil crianças, dois abrigos de idosos, quatro casas para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social e um centro de reabilitação que atende crianças com microcefalia de 35 cidades da região. A instituição vive apenas de doações.

Informações | Fone: (87) 3821.1542 | Site: fundacaoterra.org.br

 

Leia a Homilia da distribuição dos Pães e Peixes na íntegra  

Quando uma pessoa não tem o que comer, Deus não se sente honrado. Quando uma criança não tem escola para frequentar, o futuro dessa criança está estragado. Quando um homem não tem um trabalho que dê para sustentar sua família, esse homem se sente envergonhado e humilhado. Quando uma família não tem o mínimo para viver, isso é motivo de sofrimento, isso é motivo de acanhamento, isso é motivo de constrangimento.

Jesus disse, deem de comer vocês mesmos, ou que vocês mesmos deem de comer. Isso significa dizer que quem está neste mundo precisa criar uma situação em que as pessoas não tenham que passar pela humilhação de não ter de que viver. É preciso criar uma situação em que as pessoas não tenham que passar pela humilhação de não ter de que viver. Por isso, deem vocês mesmos de comer. Quando a gente reparte, Deus abençoa. Quando o pouco que se tem é partilhado, Deus abençoa.  

Quando se tem e se estoca, e se quer a riqueza acumulada, Deus está sendo negado. Esse gesto da Quarta-Feira Santa, em que pão e peixe são partilhados, é um gesto que significa que entre nós não precisa haver necessitados, nem poucos com muito, nem muitos com pouco, mas bastante para todos. Por isso, um apelo aqui é feito, um sinal aqui é dado: que os pobres ajudem o pobres; que quem tem mais ajude a partilhar.

E quanto a nós, precisamos criar as condições para que os jovens, tendo seu trabalho, possam ganhar a vida pelo suor do seu rosto sem precisar se humilhar. Essa é a vida que Deus quer para nós. Por isso, no dia de hoje, quando vocês receberem pães e peixes, não deixem de se lembrar e de pedir a Deus, e também partilhar, por aqueles que tem menos ainda, por aqueles que nem podem de sua cama se levantar.

Que vocês não se esqueçam de agradecer, e peçam a Deus que nunca lhes falte na vida um motivo para viver. O pão da vida é Jesus. A palavra que dá a vida é a que vem de Jesus. Em quem a gente confia é em Jesus. Porque só ele tem para dar. É ele que faz nascer o Sol sobre bons e maus, e faz cair a chuva sobre justos e injustos. E para quem a Deus promete, jamais faltará.

O dia de hoje, da distribuição de pães e peixes, é um sinal de compromisso da Fundação Terra com os que menos têm e pedir aos que mais têm que ajudem a partilhar. Há mais alegria em dar do que em receber. E quando a gente doa e faz alguém feliz, a gente renova as força e recobra a razão de continuar a trabalhar para ver os outros crescerem.

Que Deus abençoe a todos nós. Que Deus abençoe o pão e o peixe que, simbolizando a nossa vida, agora, para este altar, nós vamos trazer.

Louvado seja o Nosso Senhor Jesus Cristo!

 

Compartilhe
Arcoverde

Rua Alfredo de Souza Padilha, nº 532,
São Cristovão, Arcoverde, Pernambuco.
Fones: (87) 3321-1150 / (87) 3821 - 1542
adm.captacao@fundacaoterra.org.br

Maracanaú

Rua Seis, 2055, bairro Alto Alegre II, Maracanaú, Ceará.
Fones: (85) 3296 - 3600 / (87) 9991 - 9027 (Vivo)
fundacaoterram@gmail.org.br

Recife

Rua João de Deus, 213, Torre, Recife,
Pernambuco. Fones: (81) 3227 - 5731
cap.rec@terra.com.br

© 2014 Portal da Terra - Todos os direitos reservados - CNPJ: 12.658.530/0001-00.